quarta-feira, 21 de junho de 2017

[AÇÃO GAMES 007] JACKIE CHAN ACTION KUNG FU (NES)




Eu realmente não entendo como Jackie Chan Action Kung Fu para a NES sequer existe. Claro, Chan era um nome familiar no exterior, e é lógico que para os jovens jogadores japoneses tenha sido bastante familiar a estrela de ação das artes marciais ao ponto de um jogo de Famicom. No entanto, este jogo foi trazido para a América em 1990, cinco anos antes do filme "Arrebentando em Nova York" ser lançado e catapultar Chan no mainstream norte-americano. Eu não sei por que ou como este jogo chegou aos Estados Unidos, mas com certeza foi uma coisa boa que isso aconteceu.


Jackie e sua irmã gêmea Josephine são os melhores lutadores do kung fu na China. Eles protegem a terra com seu domínio das artes marciais, sob o olhar atento de seu mestre. Um dia, o arqui-inimigo de seu mestre decidiu se vingar ao seqüestrar a Josephine. Com a metade dos protetores heróicos da China desaparecidos, cabe a Jackie derrotar o feiticeiro do mal e restaurar o equilíbrio da terra.

É possível que este jogo não se baseie na vida real de Jackie Chan.

O Action Kung Fu de Jackie Chan é o seu típico jogo de ação / plataforma, mas parece diferente de qualquer coisa que eu tenha visto no NES - ao menos tenha visto bem feito, isso é.

Simplificando, os personagens na tela são enormes, e o próprio Jackie rivaliza com a maioria das estrelas do videogame NES da época. Assim como o homem rouba o show em seus filmes, a versão virtual de Jackie Chan irradia charme e personalidade.

Como seria de esperar, os ataques de Jackie Chan têm apenas um pouco de chamariz para eles. Enquanto seus movimentos básicos são golpes típicos e voadeiras, vários power-ups lhe dão técnicas especiais. Esses movimentos extra têm uma quantidade limitada de usos, mas o jogo não é tão muquirana com eles e você pode usar as técnicas especiais com parcimonia. Além disso, Jackie pode jogar uma bola de fogo segurando o botão de ataque, que pode ser reabastecido através de mini-jogos ou coletando o suficiente dos orbes que caem dos inimigos derrotados. 




Eu tenho que tirar um momento para destacar os estágios de bônus no jogo. Quando Jackie se depara com um sino (o que geralmente requer estar no ponto correto em um nível), ele será transportado para uma área de bônus onde ele pode realizar uma tarefa especial para ganhar pontos. Esses pontos são negociados em itens no final do nível, e ter sucesso nessas etapas é crucial para completar o jogo. Fiquei impressionado com o fato de que cada estágio de bônus era único, em vez de ser reciclado para cada nível. Esses níveis inventivos adicionaram muito sabor a um jogo já divertido.

A variedade observada nas etapas do bônus também pode ser encontrada ao longo de cada nível. Embora o jogo cubra apenas cinco estágios, cada um é demorado. Jackie só tem uma vida, mas pode ganhar continues nos níveis de bônus. Cada nível pode atravessar uma multidão de ambientes diferentes, e mesmo que os inimigos representem pouca ameaça para Jackie, utilizar habilidades de salto precisas é uma obrigação. Foi bom ver os níveis mudarem de horizontal para vertical ao longo da jornada, e algumas seções realmente são como um antepassado precoce para os populares jogos "runner" vistos em iOS e plataformas móveis Android. Combine os níveis longos com os estágios de bônus inventivos e algumas batalhas de chefes que preenchem a tela e você tem um jogo que nunca fica chato.

Diferente do que acontece normalmente nos jogos de NES, a dificuldade aqui não é abusiva. Pelo contrário, na primeira vez que joguei este jogo quase cheguei à batalha do chefe final, e eu posso facilmente imaginar um cenário em que termino a aventura sem morrer. Não demoraria muita prática e, tão divertida e deliciosa como esse jogo, eu posso terminar em menos tempo do que é preciso para ver um dos filmes de Jackie.

A ação Kung Fu de Jackie Chan é uma divertida diversão pelo breve tempo que dura. O jogo é brilhante e cheio de personalidade, bater n as coisas é gostoso, as partes de plataforma são bem pensadas, e os níveis são inventivos. 

Com um nome tão genérico quanto "Action Kung Fu", a figura licenciada de uma estrela e o passado sombrio da Hudson (Fester Quest, alguém?), eu esperava apenas dor feita na coxas para esse jogo. Tipo um Karateca da vida, sabe? Do contrário, é um dos jogos de plataforma mais bem feitinhos que eu já vi no NES e eu totalmente gostaria de ter tido esse jogo quando era criança.

Quem diria, huh?

Nenhum comentário:

Postar um comentário